28 fevereiro 2009

Os Perigos do Formol


Afinal o que é o Formol?

O formol ou formaldeído é uma solução a 37% (p/v), é um composto líquido claro com várias aplicações. Por ser uma substância muito irritante vale lembrar que tem seu uso indicado apenas em produtos que não entrem em contato direto com a pele. É empregado na assepsia de material cirúrgico em geral e para preservar cadáveres por ter ação bactericida e anti-séptica.


O formol pode fazer mal a minha saúde, o que dizem os especialistas sobre a sua Toxicidade?

O formol é tóxico quando ingerido, inalado ou quando entra em contato com a pele. Em concentrações de 20 ppm (partes por milhão) no ar causa rapidamente irritação nos olhos. Sob a forma de vapor também pode causar irritações nas mucosas da pele dos olhos, e trato respiratório.

Em quatro instituições internacionais de pesquisa foi comprovado o potencial carcinogênico do formaldeido:

Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC): pode causar câncer e má formação no feto durante a gestação

Agência de Proteção Ambiental (EPA), dos EUA : exposição ocupacional ( trabalho) podem ser suspeitos de aumentar a propensão ao câncer

Associação de Saúde e Segurança Ocupacional (OSHA), dos EUA: considera que o agente é suspeito de causar câncer para humanos.


Quais são os principais Sintomas em caso de intoxicação, quando respiramos ou entramos em contato com o vapor do Formol?

A inalação deste composto pode causar irritação nos olhos, nariz, mucosas e trato respiratório superior .Em altas concentrações pode causar bronquite, pneumonia ou laringite.

Os sintomas mais freqüentes no caso de inalação são fortes dores de cabeça, tosse, falta de ar , vertigem, dificuldade para respirar e edema pulmonar.

contato com o vapor ou com a solução pode deixar a pele esbranquiçada, áspera e causar forte sensação de anestesia e necrose (degeneração do tecido) na pele superficial e posterior escamação da pele.

Longos períodos de exposição podem causar dermatite e hipersensibilidade, rachaduras na pele (ressecamento) e ulcerações principalmente entre os dedos; podem ainda causar conjuntivite.

Fonte: Instituto Nacional de Câncer (http://www.inca.gov.br/conteudo_view.asp?id=795)


RAZÕES para Dizer Não ao Formol:

Ainda existem salões que oferecem a antiga versão da escova progressiva – e, pior, clientes que ignoram os riscos e continuam dispostas a tudo para alisar os fios. Há dois bons motivos para você repensar. Em primeiro lugar, dermatologistas, químicos e hairstylists são unânimes: a técnica é perigosa.

A escova progressiva com formol está proibida? Vários salões fazem...
Sim. Quem faz está agindo contra a lei. Desde maio de 2005, a Associação Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu esse tratamento por utilizar o formol, um componente altamente tóxico para o organismo.
A quantidade máxima (e segura) permitida em formulações cosméticas é de 0,2%, dosagem insuficiente para produzir um alisamento nos fios. “Para deixar o cabelo crespo liso, só usando uma quantidade muito acima do permitido o que significa colocar a saúde em risco”, diz o dermatologista Valcinir Bedin, do Instituto de Pesquisa e Tratamento do Cabelo e da Pele, em São Paulo.

Será que faz mal mesmo?

Sim. “O uso do formol além do limite descrito acima pode provocar irritação nos olhos, nas narinas, dor de cabeça, irritação e feridas no couro cabeludo e na pele do rosto que entrar em contato com ele, intoxicação e problemas respiratórios. As repetições só agravam o problema: podem ocorrer lesões na córnea, insuficiência respiratória, além da queda de fios”, alerta a dermatologista Claudia Marçal, de Campinas (SP).
Se é tão agressivo, por que o cabelo fica tão lindo depois da aplicação?

Porque para compensar a ação danosa do formol na camada interna dos fios (o recheio), a técnica inclui aplicações de altas doses de queratina concentrada. “Ela forma um tipo de filme que encapa os fios, deixando-os perfeitos do lado de fora e vazios do lado de dentro. Após algumas aplicações sucessivas, o cabelo fica sensível, partindo até com uma simples escovação”, conta Evandro Angelo, hairstylist do salão EV, em São Paulo.

Mas os fios não se recuperam rapidinho se eu deixar de fazer?

Mais ou menos. “O cabelo novo cresce saudável, mas o que foi danificado pela ação do formol fica fragilizado e quebradiço. Por isso mesmo são indicadas sessões regulares de reconstrução com queratina para recondicionar o fio que foi, de certa forma, esvaziado”, explica Aldeni Ribeiro, hairstylist do salão Franck Provost, em São Paulo.
Fonte:(Revista boa forma julho de 2006)


Opinião do hairstylist Robson Trindade:
"Há dois anos, quando este procedimento começou a fazer sucesso entre os salões, manifestei publicamente nos meios de comunicação a minha posição contrária, perdi clientes na época, porém estava lutando pela saúde das pessoas que trabalhavam e freqüentavam meu salão.
O Brasil é o 3º país do mundo que mais consome produtos cosméticos e de higiene pessoal, oferecemos cursos e qualificação profissional de primeira linha, entre elas feiras como a HairBrasil.Vale tudo pela beleza? Para mim não.
O que vale é a união dos meios de comunicação, das empresas e dos profissionais para que juntos possamos combater todos os procedimentos nocivos à saúde, pois o conceito de “beleza a qualquer custo” não está mais na moda.

A moda é ser natural, verdadeira, é deixar os cachos livres, é usar e abusar dos truques sem se ferir, é olhar o conjunto, enfim é trabalhar e se modificar com consciência."
(Blog Salon Reddoor)



Este é um assunto muito extenso então abaixo mais matérias e fique atento:

http://www.abril.com.br/noticias/ciencia-saude/professor-diz-17-cabeleireiros-se-tratam-danos-formol-245336.shtml

*

http://claudia.abril.com.br/materias/1911/

*

http://oglobo.globo.com/pais/mat/2007/03/21/295025742.asp

-----------------------------------------------

Portanto, fique de olho aonde você vai fazer qualquer tipo de procedimento químico,afinal não é só sua auto estima que está em jogo e sim sua saúde!

Agradecimento para Noemi Jacques Vieira
pela sua colaboração
Departamento de Ciências Farmacêuticas / Química Farmacêutica
Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto
Universidade de São Paulo

Imagem: Site Cabelos & Cia

3 comentários:

  1. Adorei a materia.
    Tem que se tomar mto cuidado com esses produtos, mtos cabeleireiros em Santos estão doentes por querer usar essas porcarias.

    ResponderExcluir
  2. amei a matéria=)qria mt saber do Robson T.,se o desintoxi tira do cabelo a progressiva,msmo se o cabelo tiver várias progressivas??(umas 6)=/ como é feito esse processo...é utilizado química nele?e qnto custa..??estou mt interessada...Me responda por favor,estou desesperada p tirar essa porcaria do cabelo;(!!!

    Obrigadaaaaaa...!!!o Robson é 1000!!!

    ResponderExcluir
  3. Débora Alves disse...Essa matéria me esclareceu muitas dúvidas, eu estava trabalhando com formol, e percebi que quando eu aplicava, no dia seguinte aparecia uma especie de pus na minha garganta, sem dor nenhuma, estranhei e a partir dai comecei a ficar preocupada. Por este e por outros motivos não usarei este produto, mesmo sabendo que pode me prejudicar na renda do meu salão. O importante para mim é minha saúde, pois danificada, posso até sofrer danos maiores. Obrigada!!

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita em meu blog e pelo comentário.
Te responderei assim que possível. ;)

Espero que volte mais vezes!

© DEVAS BRASIL - 2014. Todos os direitos reservados. Criado por: LAYOUT STORE. Tecnologia do Blogger.